Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009

1- Óscares: Ora bem, eu não sou propriamente uma cinéfila, mas gosto muito de cinema, e vou frequentemente, pelo prazer de assistir a um bom filme no grande ecrã, acompanhado do som das pipocas alheias. Além disso, é um excelente programa para as solitárias tardes de fim de semana, não fosse o preço crescente dos bilhetes. Sou declaradamente contra filmes no computador, na televisão e DVD' são um último recurso. Eu gosto mesmo é do cinema, pelo lazer, mas essencialmente pelo prazer de ver arte, porque antes do simples passatempo, está a arte por detrás de um bom filme.

E por isto, congratulo-me , especialmente, pela estatueta de melhor actor ter ido para Sean Penn. Milk é realmente um filme brilhante, pela história, pelos princípios subjacentes e pelo brilhante desempenho dos actores. E ainda acerca deste filme, eu acho interessantíssimas as reacções, especialmente masculinas, quando se tratam de filmes acerca da homossexualidade. Brokeback Mountain foi disso exemplo. Parece que entrar na sala de cinema poderia mirrar a pilinha aos viris machos latinos e lá estavam eles a fazer piadolas de gosto duvidoso, sobre os cowboys gays. Não sei se este Milk também terá despertado este tipo de susceptibilidades. Se o fez, não foi certamente na escala do Brokeback, mas eu estranhei o facto de, pelo menos nos cinemas do Fórum Algarve, o filme ter tido tão pouco tempo de exibição, comparativamente com outros filmes e achei que isto poderia ser reflexo da baixas audiências, relacionadas com a temática. Bem, poderá ter alguma coisa a ver... ou então não! Slumdog Milionaire é também um óptimo exemplo de obra de arte. Um filme originalmente fora de série, com aquela tacada final, ao bom jeito de Bollywood. E por fim, também me parece justo o Óscar para Kate Winslet, completamente entregue ao papel em o Leitor.

 

2 - Carnaval: Não sei o início exacto do meu entusiasmo pelo carnaval. Lembro-me do meu fato de dama antiga, por alturas da escola primária. Fazia sempre um sucesso enorme, mesmo depois de anos seguidos a usá-lo. Mas acho que não foi aí. A indústria do Carnaval em minha casa começou algures aos meus 17 anos, com esta Minie:

 

Criaram-se várias tradições que perpetuaram, mais ou menos fiéis, até hoje. A criação de fatos estava a cargo da minha mãe e da minha avó, imbatíveis na arte da costura. No sábado à noite há baile, daqueles bem castiços, numa junta de freguesia, associação cultural ou coisa do género, e na segunda feira é dia de Txilofolia (ou Zé Dias, como é mais conhecido) e depois, Kadoc até o sol raiar. Este ano a coisa proporcionou-se de forma ligeiramente diferente, e há, inevitavelmente, baixas provocadas pelos vários caminhos que as vidas vão tomando. desde 2000 até 2009 muita coisa se vai alterando. Realmente a mãe e a avó não tiveram grande trabalho, porque este ano foi de reciclagem de fatos antigos. No Sábado não houve bailarico, mas no Domingo lá estávamos no baile da junta de freguesia de Moncarapacho, a dançar que nem malucos, de imperial em punho (porque as minis não eram permitidas por questões de segurança). Foi até acabar a festa, e sim, conhecemos o Heldinho dos chocos, que é da Colatra, tem uma das maiores famílias da Europa, com umas 3000 pessoas... vivas, e costuma ir a S.Brás ao SpoK (que no fundo se chama Spot). E ontem lá fomos picar o ponto à Kadoc, que estava bem boa, e onde se podia andar bem mais à vontade do que em anos anteriores.

E basicamente é por isto que eu gosto tanto do Carnaval; divirto-me muito e a magia acontece quando posso ir confortavelmente para uma das mais afamadas discotecas do país com uma camisa de dormir de flanela às flores, um robe, e uma pantufas em forma de cão, e estar confortavelmente adequada ao tempo e espaço :)

Hoje foi dia de não despir o pijama e nem sequer pensar em sair de casa, o que implicaria enfrentar um carnaval de Loulé repleto de foliões a congestionar todas as entradas e saídas da cidade! 

 

3 -Mina: Andava eu há algum tempo decidida a adoptar um gato, quando finalmente apareceu a oportunidade. Precisamente ontem chegou a esta casa uma criatura que cabe na palma da mão, tem muito pelinho assim a dar para o acinzentado e mia que se farta. Chama-se Mina, uma homenagem à criança que fui.Os gatos têm o dom de conseguirem ser os animais mais queridos à face da terra. E a Mina não é excepção!  


cheira-me que estou... diversa

apoquentado por Béu às 20:32 | linque da apoquentação | mandar pitafe

1 pitafe:
De marbea a 9 de Março de 2009 às 04:08
Minha querida, como também eu me fascinei com o carnaval desde essa bela época, da minie, da jessica rabit que afinal nao me deixou nenhuma photo... depois desse ano foram várias as personagens que viveram a nossa vida por umas belas noites... may the force be with you... "paulinha louca".


mandar pitafe acerca da aopquentação

mais sobre mim
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


apoquentações fresquinhas

The end

Se a perfeição existe...

Setembro 2011

Every teardrop is a water...

Meia de proposta

Fecha a porta, que faz co...

O meu favorito do mestre ...

Para quem não acredita qu...

Dancing terapia queen

Faz hoje 7 anos

past

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

a gata

alentejo

amizade; morte

analogias

aniversário

balanço

carnaval

coisas

coisas boas

coisas que irritam

comida

crises existenciais

desabafos

férias

filmes

homens

inspira-me

mina

mina a gata

natal

nomes

nostalgia

observações

país

pessoas

primavera; flor

prisão

saudades

signos

sócrátes

testes

trabalho

viagens

todas as tags

os mais espectaculares

Ensaio sobre a bestialida...

E se um dia

Líquidos

Liberdade?

Domingo à tarde

?

Avô Hique

Ode parte I

A sazonalidade

Noites dedilhadas...

linques
blogs SAPO
subscrever feeds