Sábado, 22 de Janeiro de 2011

Não lhe chamemos adiar. Chamemos antes processo de preparação para... Sair. E não há melhor maneira de explicar o porquê, do que este poema. Repetente, é certo, mas porque de cada vez que saio é tudo isto o que sinto, e até agora ainda não encontrei nada que conseguisse exprimir melhor... (A não ser isto, claro!)

 

(...) Mas enquanto descia a colina,
invadiu-o uma tristeza
e pensou em seu coração:
- Como poderei partir em paz e sem pena?
Não. Não poderei deixar esta cidade
sem uma ferida na alma.

Longos foram os dias de amargura
que passei dentro dos seus muros,
longas foram as noites de infinita solidão;
e quem poderá separar-se sem pesar
da sua amargura
e da sua solidão infinita?

Espalhei por estas ruas
muitos bocados do meu espírito
e muitos filhos dos meus sonhos
caminham nus por estas colinas,
e não posso afastar-me deles sem dor e pesar.

Não é um vestido que hoje dispo;
é uma pele que arranco
com as próprias mãos.

Não é um pensamento que deixo atrás de mim,
é um coração enternecido
pela fome e pela sede.

Mas não posso ficar mais tempo.
O mar que chama para si todas as coisas,
chama por mim e tenho de embarcar.

Porque ficar,
enquanto as horas ardem na noite,
é congelar-se e cristalizar-se,
e ficar preso num molde.

De bom grado levaria comigo
tudo quanto aqui existe.
Mas, como?

A voz não pode levar consigo
a língua e os lábios que lhe deram asas.
Deve lançar-se sozinha no espaço.

E a águia voará ao encontro do sol
sozinha, sem o seu ninho (...)

O PROFETA Khalil Gibran



apoquentado por Béu às 11:49 | linque da apoquentação | mandar pitafe

mais sobre mim
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


apoquentações fresquinhas

The end

Se a perfeição existe...

Setembro 2011

Every teardrop is a water...

Meia de proposta

Fecha a porta, que faz co...

O meu favorito do mestre ...

Para quem não acredita qu...

Dancing terapia queen

Faz hoje 7 anos

past

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

a gata

alentejo

amizade; morte

analogias

aniversário

balanço

carnaval

coisas

coisas boas

coisas que irritam

comida

crises existenciais

desabafos

férias

filmes

homens

inspira-me

mina

mina a gata

natal

nomes

nostalgia

observações

país

pessoas

primavera; flor

prisão

saudades

signos

sócrátes

testes

trabalho

viagens

todas as tags

os mais espectaculares

Ensaio sobre a bestialida...

E se um dia

Líquidos

Liberdade?

Domingo à tarde

?

Avô Hique

Ode parte I

A sazonalidade

Noites dedilhadas...

linques
blogs SAPO
subscrever feeds