Domingo, 20 de Março de 2011

Ontem contabilizei mais uma Primavera. Num lindo dia, numa linda noite. O bom de fazer anos é quando pensamos que cada ano que passa estamos melhores. Não, não é a velha piada do vinho do Porto. É de facto o que sinto. Não voltaria atrás por nada, não trocaria a idade que tenho por nenhuma outra. Sinto-me crescer, evoluir, sinto que a vida que tenho é de facto uma dádiva, que a minha família é uma dádiva, os meus amigos são uma dádiva, que os meus amores são uma dádiva, que os meus sonhos são uma dádiva...

Há fases de sorriso mais fácil, outras em que tem que se puxar um bocadinho mais pelas bochechas. Mas há sempre um bright side of life para onde olhar quando as coisas correm menos bem. E depois o tempo leva tudo de volta ao seu lugar. 

 

A minha tia ligou-me e contou-me a história mais bonita dos últimos tempos. Dizia-me ela: Hoje acordei cheia de energia, fui para o trabalho a ouvir música e a cantar, coisa que nem é normal. E depois lembrei-me o porquê da minha boa disposição. É que há 28 anos atrás fui a tia mais feliz do mundo. Sabes que no dia em que nasceste eu e o tio Zé estávamos na cozinha da avó, aquela com as paredes todas negras do fumeiro para as linguiças, e a tua mãe tinha ido para o hospital. Nessa altura não havia telefone nem forma nenhuma de sabermos noticias. Mas o tio tinha um rádio que dava para contactar com os bombeiros. Então como estávamos ansiosos por saber notícias, ele falou com o bombeiros para ver se eles conseguiam dar alguma informação. Eles disseram que não podiam fazer isso, mas nós pedimos tanto, que eles lá cederam e disseram que estava tudo bem, e era uma menina. Fiquei tão contente que dei um salto e bati com a cabeça no pano de chaminé. E acrescentou: E continuo muito orgulhosa de te ter como sobrinha. Ainda nunca me desiludiste.

E podia não ter havido mais nada, mas só por isto, o dia de ontem já tinha feito todo o sentido. Mas houve tudo o resto. E enquanto eu sentir que estou rodeada de pessoas que admiro profundamente e que amo de coração, então tudo faz sentido... no fundo tudo vale a pena.

 

Obrigada


banda sonora do momento Katie Melua

apoquentado por Béu às 15:23 | linque da apoquentação | mandar pitafe

2 pitafes:
De Gadjet a 3 de Abril de 2011 às 11:05
Love you always. Forever and ever. I just know it.


De Béu a 3 de Abril de 2011 às 11:22
Love you too... Forever and ever


mandar pitafe acerca da aopquentação

mais sobre mim
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


apoquentações fresquinhas

The end

Se a perfeição existe...

Setembro 2011

Every teardrop is a water...

Meia de proposta

Fecha a porta, que faz co...

O meu favorito do mestre ...

Para quem não acredita qu...

Dancing terapia queen

Faz hoje 7 anos

past

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

a gata

alentejo

amizade; morte

analogias

aniversário

balanço

carnaval

coisas

coisas boas

coisas que irritam

comida

crises existenciais

desabafos

férias

filmes

homens

inspira-me

mina

mina a gata

natal

nomes

nostalgia

observações

país

pessoas

primavera; flor

prisão

saudades

signos

sócrátes

testes

trabalho

viagens

todas as tags

os mais espectaculares

Ensaio sobre a bestialida...

E se um dia

Líquidos

Liberdade?

Domingo à tarde

?

Avô Hique

Ode parte I

A sazonalidade

Noites dedilhadas...

linques
blogs SAPO
subscrever feeds