Terça-feira, 19 de Junho de 2007

Devido à imensidão de tempo livre que tenho, sobram-me horas e minutos, dias e semanas, para me dedicar a exercícios introspectivos, que apesar de fazerem parte de todo um processo de autoconhecimento e consciencialização que me parece muito útil, são frequentemente dolorosos e até se transformam em pescadinhas de rabo na boca, lá de quando em vez, não permitindo chegar a lado nenhum que não seja o inicio, de novo!

Ora vem isto a propósito de eu ter sérios problemas em tirar pessoas da minha vida, mesmo quando tudo me diz que essas mesmas pessoas já não têm vontade de cá continuar. Sempre fui quase obcecada pelas minhas amizades, e acima de tudo, sempre me recusei a acreditar que fosse inevitável que aqueles que numa altura são amigos mesmo, daquele tipo de amizade que já não precisa de palavras para comunicar, um dia se tornassem conhecidos, que passamos na rua, acenamos e dizemos "Olá. Então tudo bem?" e continuamos o caminho, porque esta é uma pergunta que não serve para obter resposta.

Mas, para o meu desalento, parece que é mesmo assim. Parece que não serve de muito tentar resolver os mal entendidos; parece que, de repente, as juras de amizade eterna do passado não passam de coisas de adolescentes, que ainda andam aos grupos e que acreditam que podem mudar o mundo, juntos, e que juntos vão permanecer para sempre... Adolescentes!

Concluí então que há realmente pessoas que são e têm que ser passagens na minha vida. Foram muito importantes, foram grandes lições de vida, de amizade, não uma amizade eterna, mas sim aquela amizade, que naquele momento foi muito, mas que estava destinada a um dia não ser nada. Ficam, e têm que ficar, as cartas escritas em cantos de folhas, os postais de natal e de anos, as fotografias de sorrisos partilhados e uma imensidão de momentos que quando voltam ao presente, ficam na indecisão de provocar riso ou choro.

Agora que já sei isto tudo...



apoquentado por Béu às 09:35 | linque da apoquentação | mandar pitafe

mais sobre mim
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


apoquentações fresquinhas

The end

Se a perfeição existe...

Setembro 2011

Every teardrop is a water...

Meia de proposta

Fecha a porta, que faz co...

O meu favorito do mestre ...

Para quem não acredita qu...

Dancing terapia queen

Faz hoje 7 anos

past

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

a gata

alentejo

amizade; morte

analogias

aniversário

balanço

carnaval

coisas

coisas boas

coisas que irritam

comida

crises existenciais

desabafos

férias

filmes

homens

inspira-me

mina

mina a gata

natal

nomes

nostalgia

observações

país

pessoas

primavera; flor

prisão

saudades

signos

sócrátes

testes

trabalho

viagens

todas as tags

os mais espectaculares

Ensaio sobre a bestialida...

E se um dia

Líquidos

Liberdade?

Domingo à tarde

?

Avô Hique

Ode parte I

A sazonalidade

Noites dedilhadas...

linques
blogs SAPO
subscrever feeds