Quarta-feira, 1 de Julho de 2009

No seguimento do post relativo ao sotaques e dando continuidade ao meu acesso de orgulho algarvio e ao júbilo de ter nascido rude do campo e assim ter sido criada até à maioridade, há coisas que vêm no kit Verão que eu sou simplesmente fã, e não, não é praia. São mesmo as noites quentes em que toda a gente sai para a rua e está mais predisposta a relacionar-se, a conversar e a dançar. Sim, bailes deVerão são dos eventos mais fantásticos que o calor traz. Juntam-se as familias, desde o avô ao netinho, já com os emigrantes a exibirem os ouros e os mercedes, misturando o português de sempre, com os dialectos que os adoptam durante 11 meses no ano, as minis ajudam a suportar a temperatura e o organista dá o tom. Abana-se a alma, rodopia-se nas amarguras da vida, e os sorrisos são inevitáveis. Só se pára na altura do leilão, pois é necessário regatear as preciosidades que os nativos ofereceram para que a sociedade recreativa ou o clube desportivo possa sobreviver e sempre presentear o povo com tamanha animação. Entre os cabazes mais completos, os bolos de qualidade e as garrafas das melhores castas, lá se ouve permanentemente " quem dá mais". O leilão acaba, ainda se depenica umas bifanas para aguentar a pedalada e que a dança continue!

 

Outra das coisas fantásticas que o tempo quente traz, logo no seu ínício, são os santos populares. E não, não sou de Lisboa, nem do Porto, nem de nenhuma zona onde se comemore efusivamente o Santo António, o S. João ou o S. Pedro. A minha tradição é simples, mas das que mais gosto: saltar a fogueira. Na rua, com alecrim, um pouco de lenha e um jornal para atear. Chama-se o agregado familiar para estar atento e cada um por sua vez salta por cima do fogo, nove vezes, e em cada uma delas dá louvor ao santo: em louvor de S. João uma, em louvor de S. João duas, em louvor de S. João três... e é assim, no fim todos cheiramos a fumo, apaga-se a fogueira e aguarda-se pelo próximo santo. E que eles nos protejam!

 

Para finalizar, procuro alguém que também chame à base para pôr panelas quentes na mesa, cincha. É que pelo que parece isto só se usa nos Barrabés e eu só queria confirmar (e não vale a pena procurar no dicionário, porque não me estou a referir a uma  Espécie de cilha com que se apertam os arreios dum cavalo).

 


cheira-me que estou... no espirito de Verão
banda sonora do momento Sonhos de menino

apoquentado por Béu às 20:44 | linque da apoquentação | mandar pitafe

3 pitafes:
De a 21 de Julho de 2009 às 12:22
Apesar de não ver o que escrevo, não resisto!!! No centro do mundo também se salta a fogueira :) Ah pois é bebé!Quanto ao bailarico e fios de ouro e Mercedes só posso responder: vê-se mesmo que moras nos Algarves ;)


De Eli a 22 de Setembro de 2009 às 15:15
Pois é assim, não sei se é muito do interesse. Mas moro em Olhão e chamo às bases para pôr as panelas "João Rodela", não faço ideia de onde vem o nome, mas é tradição de família.lol, até porque não conheço ninguém que use o mesmo nome.
Apenas um contributo..


De Béu a 22 de Setembro de 2009 às 17:49
Muito obrigada. Essa nunca tinha ouvido, mas lá que é gira é. Ou não fosse de Olhão :)


mandar pitafe acerca da aopquentação

mais sobre mim
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


apoquentações fresquinhas

The end

Se a perfeição existe...

Setembro 2011

Every teardrop is a water...

Meia de proposta

Fecha a porta, que faz co...

O meu favorito do mestre ...

Para quem não acredita qu...

Dancing terapia queen

Faz hoje 7 anos

past

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

a gata

alentejo

amizade; morte

analogias

aniversário

balanço

carnaval

coisas

coisas boas

coisas que irritam

comida

crises existenciais

desabafos

férias

filmes

homens

inspira-me

mina

mina a gata

natal

nomes

nostalgia

observações

país

pessoas

primavera; flor

prisão

saudades

signos

sócrátes

testes

trabalho

viagens

todas as tags

os mais espectaculares

Ensaio sobre a bestialida...

E se um dia

Líquidos

Liberdade?

Domingo à tarde

?

Avô Hique

Ode parte I

A sazonalidade

Noites dedilhadas...

linques
blogs SAPO
subscrever feeds