Terça-feira, 15 de Março de 2011

1) Estive no outro dia a apreciar as cadeiras de massagens/relaxamento que existem nas superfícies comerciais. A pessoa insere a moeda e tem cerca de 10 minutos a tremer numa cadeira, no meio de um espaço comercial, mas que estão inseridas em cenário com folhas verdes e joaninhas desenhadas numa espécie de papel de cenário. É que além de ser uma coisa que, definitivamente, não encaixa nos meus parâmetros de relax, também me soa que para os transeuntes do passeio dos tristes, aquele cenário é o equivalente a um carro bloqueado: toda a gente olha e nem que seja para dentro, toda a gente comenta! E ainda no outro dia vi, pela primeira vez alguém utilizar o dispositivo. E confere, é o equivalente a um carro bloqueado, com a diferença que ninguém quer o carro bloqueado, por mais que se ponha a jeito para que isso aconteça; e ser massajado por uma cadeira no átrio das salas de cinema é uma escolha consciente e voluntária. Só percebo um pouco melhor, porque eu conhecia a dita pessoa, e... pronto, mais não escrevo!

 

2) Estive a matar tempo, já nem sei a que propósito, dado que até é coisa que neste momento não abunda, e a dar uma volta pelo meu arcaico telemóvel. Cheguei então a uma coisa chamada "modelos" na parte das mensagens. Nunca uso tal coisa, por isso raras são as vezes que lá vou dar. Mas desta vez estive a dar uma voltinha pelos meus 11 modelos de mensagens (que suponho sejam aquelas coisas que usamos mais vezes e servem para nos facilitar a vida) e eis que são os seguintes: 

1 - estou atrasado

2- estou em reunião

3- agora estou ocupado

4- chegarei às

5- reunião cancelada

6- vejo-o às

7- vejo-o dentro de

8- telefonar

9- também te amo

10- parabéns

11- obrigado

Eu não sou uma romântica incurável, nem lá por perto, mas definitivamente custa-me ver um também te amo a seguir a um telefonar. Talvez por acreditar que quando se diz que se ama alguém, isso tem que significar muito, e não simplesmente uma força de expressão, que pode vir nos modelos de mensagens de telemóveis, que servem para abreviar a coisa. Mas compreendo que a funcionalidade seja útil para a malta "fast food", mas do amor, tipo "fast lovers", que amam hoje, desamam amanhã e no dia a seguir estão prontos para amar novamente. Modernices.

 

3) Como é possível que um carro de condução tenha impresso em si a morada, com a seguinte especificação: (a tráz do Continente)? Como é que é possível que até esta bodega estar escarrapachada num carro, ninguém tenha detectado que não é assim que se escreve?! Custa-me ver estas coisas...

 

E pronto, vou ao café conviver e observar mais meia dúzia de coisas.

 

Saudações



apoquentado por Béu às 21:30 | linque da apoquentação | mandar pitafe

mais sobre mim
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


apoquentações fresquinhas

The end

Se a perfeição existe...

Setembro 2011

Every teardrop is a water...

Meia de proposta

Fecha a porta, que faz co...

O meu favorito do mestre ...

Para quem não acredita qu...

Dancing terapia queen

Faz hoje 7 anos

past

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

a gata

alentejo

amizade; morte

analogias

aniversário

balanço

carnaval

coisas

coisas boas

coisas que irritam

comida

crises existenciais

desabafos

férias

filmes

homens

inspira-me

mina

mina a gata

natal

nomes

nostalgia

observações

país

pessoas

primavera; flor

prisão

saudades

signos

sócrátes

testes

trabalho

viagens

todas as tags

os mais espectaculares

Ensaio sobre a bestialida...

E se um dia

Líquidos

Liberdade?

Domingo à tarde

?

Avô Hique

Ode parte I

A sazonalidade

Noites dedilhadas...

linques
blogs SAPO
subscrever feeds